Quero
ter a poesia violenta do abandono
a amargura dum caos arruaçeiro
viajar no sexo dum corpo sem dono
e deixar para trás este frio de janeiro… 35 more words